Quais cuidados você deve ter ao programar seu intercâmbio

Conheça as precauções que você deve tomar para não enfrentar problemas na hora de estudar no exterior

 

Ter a chance de estudar fora do Brasil traz inúmeros benefícios para a cultura, aprendizado, carreira e, certamente, para a experiência de vida.

No entanto, trata-se de uma iniciativa que exige muita programação, envolve investimentos financeiros consideráveis e uma série de outras medidas para que os beneficiados possam curtir bastante essa oportunidade.

Programar um intercâmbio exige do aluno e, se for o caso, de seus pais e responsáveis alguns cuidados para garantir uma boa experiência de viagem e ensino.

Confira aqui alguns pontos importantes para serem observados de perto antes de decolar para o seu curso no exterior.

Pesquise a agência antes de programar um intercâmbio

Além de investimentos financeiros de grande ordem, programar um intercâmbio também envolve uma série de questões emocionais: saúde, segurança, transporte, etc.

Geralmente, as experiências dos intercambistas são gerenciadas por agências de turismo, escolas de idiomas e consultorias especializadas.

É muito importante que antes da viagem e durante o contato com esses órgãos, seja feita toda pesquisa disponível e necessária para evitar problemas como mau atendimento, surpresas desagradáveis no decorrer do processo e, em alguns casos, até calotes financeiros.

Edit: Buscar referências de uma agência de intercâmbio também pode ser uma ótima experiência para fazer novos amigos e receber recomendações destas pessoas online, em grupos, fóruns, nas páginas das próprias agências onde você pode ver o ranking do serviço oferecido e depoimentos de intercambistas.
Você já acompanhou na página da WA as opiniões de nossos intercambistas? Veja aqui.

Busque referências

Especialistas do segmento de educação internacional sugerem, na medida do possível, que se busque em outras pessoas que já tiveram a experiência dicas, informações e detalhes da sua viagem.

Essa é uma forma de você programar um intercâmbio com boas referências – que pode significar uma garantia a mais de que os profissionais envolvidos no processo são competentes.

Caso não conheça ninguém que já tenha passado por essa experiência, existem mecanismos disponíveis na internet que possibilitam, de forma fácil e segura, esse tipo de busca.

Estrutura essencial para o intercâmbio

Onde o intercambista vai morar?

Qual a distância do local de estudos?

Como será feito esse trajeto: a pé, de ônibus, metrô? Como é feita a compra do transporte público?

De que maneira será providenciado, se necessário, o atendimento em saúde?

Esses são os questionamentos básicos que devem ser respondidos na ponta da língua pelos organizadores da experiência.

Programar um intercâmbio exige essas atenções, que devem ser seguidas de forma rígida, mas que depois vão proporcionar uma experiência de vida inesquecível!

Fonte: Universia Brasil

Chat Whatsapp