Como programar seu intercâmbio para 2018

Finanças, destinos, foco, cultura, saúde: um guia importante para estudar fora do país ano que vem

 

Dezembro está começando e, consequentemente, mais um ano está chegando ao seu final. Os dias que antecedem o Ano Novo, para muitas pessoas, costumam ser repletos de planejamento. Que tal também entrar nessa onda e incluir nas suas metas como programar seu intercâmbio para 2018.

Como já discutimos por aqui, a oportunidade de fazer um curso ou passar um período de estudos fora do Brasil é extremamente enriquecedora – seja para o currículo, seja para sua experiência de vida.

 

Dicas para escolher o seu intercâmbio

Tenha certeza do seu destino

A decisão sobre qual local escolher na experiência de intercâmbio é uma das mais importantes.

Ela será o ponto de partida para todas as demais providências a serem tomadas antes de fazer as malas e viajar.

Uma proposta é pesquisar qual a melhor modalidade de intercâmbio a ser feita e qual o país de destino. Tente unir as melhores propostas nessas duas opções e, por exclusão, chegar até a viagem do seus sonhos.

 

Utilizar ou não ajuda profissional

Em tempos de vendas de qualquer tipo de serviço na internet, é bem provável que todo o processo de escolha, compra de passagem, estadia e inscrição para curso possa ser feito de forma independente, via web.

No entanto, de maneira geral, uma viagem para estudar fora do Brasil exige cuidados e precauções que, nem sempre, uma compra individual pode contemplar ou mesmo garantir.

Nesses casos, recomenda-se a escolha de uma agência especializada. O mercado brasileiro possui uma série de opções, que podem ser adequadas tanto ao seu interesse quanto às condições financeiras.

Essas empresas são responsáveis, até mesmo, pelos trâmites relacionados com hospedagem e atendimento médico no exterior.

 

Alinhe seu orçamento

Programar seu intercâmbio para 2018 implica, certamente, em reservar investimentos financeiros para atender a essa demanda.

Estudar fora do país é uma atividade que requer uma considerável programação de gastos – afinal, trata-se de um período em que o estudante terá de bancar seu consumo total, totalmente calculado em outra moeda.

É extremamente importante se programar financeiramente para essa jornada.

 

Fale com quem já teve a experiência

Um excelente norteador para quem busca programar seu intercâmbio para 2018 está na experiência de quem já foi intercambista.

Se você já possui país e modalidade definidos, melhor ainda! Tente conversar e colher sugestões dessas pessoas: como foi a experiência, a estadia, o clima, a agência, o câmbio monetário, etc.

Nesses momentos, quanto maior for o número de informações que você tiver disponíveis, mais fáceis e práticos serão seus preparativos para fazer intercâmbio.

Fonte: Universia

Chat Whatsapp