Os destinos mais procurados por jovens brasileiros.

Austrália, Canadá e Irlanda oferecem permissão de trabalho a estudantes estrangeiros e se destacam como destinos para intercâmbio.
Grande parte dos brasileiros procuram fazer intercâmbio no exterior não apenas para aprender um novo idioma e vivenciar a cultura de um país diferente, mas também para trabalhar – seja com o objetivo de usufruir ainda mais da viagem, obter experiência no mercado internacional ou simplesmente recuperar o investimento feito no intercâmbio.

Entretanto, existem diferentes regras para a obtenção do visto de trabalho por estudantes de intercâmbio em cada um nesses destinos. Confira:

Austrália
Todos os brasileiros precisam de visto para entrar na Austrália. O Departamento de Imigração disponibiliza um processo online aos interessados em aplicar para a permissão de entrada no país.
O visto de visitante vale para quem quer viajar a turismo ou estudar na Austrália por até 3 meses; nesse caso, não é permitido trabalhar. Já o visto de estudante deve ser solicitado por alunos que vão estudar na Austrália por 14 semanas ou mais. Com esse tipo de visto, é possível trabalhar por até 20 horas semanais no período de aulas e tempo integral durante as férias do curso.

Canadá
Brasileiros que desejam estudar no Canadá necessitam de visto, que deve ser solicitado ainda no Brasil. É possível estudar no Canadá com o visto de turista, sem permissão de trabalho, por um período inferior a 6 meses. Já no caso de programas de maior duração, deve-se solicitar uma permissão de estudos no país.
A fim de obter a autorização de trabalho, o estudante precisa estar matriculado em um curso técnico, de graduação ou pós-graduação – nesse caso, será possível trabalhar 20 horas por semana durante as aulas e em tempo integral no período de férias.
Atualmente, alunos de cursos de idiomas não podem trabalhar no Canadá, independente da duração do programa.

Irlanda
Brasileiros que viajam à Irlanda como turistas, por um período de até 90 dias, não necessitam de visto. Contudo, é importante estar ciente de que a decisão final sobre a entrada e permanência de um cidadão estrangeiro na Irlanda é do próprio governo irlandês.
O visto é obrigatório para brasileiros que desejam estudar e trabalhar na Irlanda. O visto mais comum entre os estudantes do Brasil é o Stamp 2, concedido a alunos que entram no país para fazer cursos com duração mínima de seis meses. Estudantes de cursos de inglês recebem 8 meses de visto, que pode ser renovado por mais 2 vezes.
O Stamp 2 permite que estrangeiros trabalhem até 20h por semana durante o período de aulas e até 40h semanais nos meses de maio, junho, julho e agosto, e de 15 de dezembro a 15 de janeiro.

Fonte: www.exame.abril.com.br

Chat Whatsapp